LBF

Mulheres no Poder

Em um esporte praticado por mulheres, é interessante que elas estejam envolvidas em todas as instâncias do processo, não só na quadra.

A atual edição da LBF contou com quatro clubes geridos por jogadoras ou ex-jogadoras.

Além de Santo André, que conta com a força já mítica de Lais Elena, o líder momentâneo do play-off final Sampaio Basquete tem a participação de Iziane como diretora. A ala foi campeã na quadra com o time em 2016, ano em que se aposentou como jogadora.

Em uma situação incomum, a competição teve duas atletas que acumularam função de jogadoras e de direção. São elas: Karla Costa, presidente do finalista Vera Cruz Campinas e Natalia Burian, no eliminado Catanduva.

Mais um nome já é anunciado para a próxima temporada.

Trata-se da campeã mundial Roseli Gustavo, que é diretora da nova equipe do SESI em Araraquara.

O time anunciou oficialmente seu treinador (André Carrascoza) na última semana e nos bastidores já negocia as primeiras contratações.