Opinião

VeraBlu e SamSau

As quartas-de-final da LBF passaram bem rápido. Não faltou emoção nessa fase, com três das quatro séries sendo decididas em três jogos.

Mas tecnicamente os jogos deixaram a desejar, com muitas decisões acontecendo mais na base da raça e performances bastante desiguais ao longo das séries.

Ao final, os quatro melhores colocados confirmaram o desempenho da primeira fase e eliminaram seus adversários.

Semifinal VeraBlu: Vera Cruz Campinas x Blumenau

Mantendo a invencibilidade, a equipe de Campinas fez 2 a 0 sobre São Bernardo do Campo.

No jogo 1, o time foi bastante pressionado por São Bernardo, que contou com atuações magistrais de Lays e Thayná. Mas conseguiu sair com a vitória (59-68). No jogo 2,  Ariadna (mordida pela atuação ruim no primeiro jogo) despejou 34 pontos e 20 rebotes para fechar a série (89-65). A ala Patty teve uma boa participação nos encontros. E São Bernardo sentiu bastante a ausência de Milena.

Blumenau precisou de três jogos para despachar a tradição de Santo André. A equipe de Santa Catarina já vinha surpreendendo na fase regular, mas parecia fadada a morrer na praia com a perdas de Yasmin e principalmente da pivô Fernanda Bibiano. No entanto, no primeiro jogo da série, a substituta Jennifer Nonato, que até então tinha como melhor marca 10 pontos contra o lanterna Catanduva, tirou da cartola 21 improváveis pontos, fundamentais para vitória fora de casa por 71 a 83. Nos jogos seguintes (63-72 e 70-63), Nonato teve números mais modestos, mas funcionou bem junto ao quarteto operário composto por Mariana Camargo (muito bem na série), Cacá, Perez e Carina. Uma bela conquista de Blumenau e que premia anos de trabalho insistente e discreto.

Semifinal Samsau: Sampaio  X Uninassau

O Sampaio Basquete começou o play-off abusando dos erros e perdendo para Venceslau (57-58). Nas partidas seguintes em casa, o clube maranhense encontrou maior tranquilidade, reverteu a vantagem (76-62) e fechou a série (66-47). Duas questões chamaram atenção no clube nessa etapa. Melhor jogadora da equipe, Ziomara esteve muito marcada e ofensivamente apareceu pouco (7 pontos em média). E a irregularidade das alas de Virgil é preocupante. No jogo 2, Tati alcançou sua melhor marca na LBF (29 pontos). No jogo 3, saiu zerada. Nesse mesmo jogo, Vitória teve 20 pontos. Até então somava 2 pontos na série.

O Uninassau também começou a série com derrota. Jogando em Itu, o time foi surpreendido pelo Funvic/Ituano (69-59) em uma rara ocasião onde o jogo do time do técnico Antônio Carlos Barbosa não ficou restrito ao trio Kelly-Palmira-Joice e passou também pelas mãos de Maíra e Milena. Mas assim como o Sampaio, em casa o Uninassau colocou as coisas em seus devidos lugares (67-58 e 71-62), com grandes atuações de Gil e Casanova, boas participações de Tássia e Gabriela e uma subida de produção de Maria Carolina.

As semifinais começam nesse domingo com promessa de bons momentos e mais emoções.

A nota triste é a divulgação de uma informação por um jornal local, segundo a qual o time de Itu dificilmente teria seu patrocinador (a Funvic) para o seguimento do projeto. Observemos…