Oito equipes brigam pelo título nesta décima temporada (Divulgação/LBF)

2020 é um ano especial. A Liga de Basquete Feminino completa dez anos e a nova edição da LBF CAIXA, principal torneio feminino da modalidade no país, ganha logomarca que comemora a primeira década da entidade. Assim como em 2019, o torneio começa no dia 8 de Março, Dia Internacional da Mulher. O calendário será divulgado em breve.

No total, dez inscrições foram avaliadas pela LBF para a disputa do novo campeonato. Participam oito equipes de quatro estados (confira todas abaixo). A forma de disputa, aprovada em reunião nesta quinta-feira (13/2) com representantes das agremiações, será a mesma das últimas temporadas.

Todos se enfrentam em turno e returno na primeira fase. Nas quartas de final, serão quatro confrontos em séries melhores de três partidas (1º contra o 8º; 2º contra o 7º; 3º contra o 6º; e 4º contra o 5º), com vantagem de quadra para as equipes de melhor campanha. A fase seguinte, semifinal, também acontecerá entre três jogos, enquanto a grande decisão receberá cinco partidas para definir o campeão de 2020.

Atual campeão, o Sampaio Basquete novamente investe pesado em 2020 (Matheus Marques)

Na última temporada, o título ficou pela segunda vez na história com o Sampaio Basquete, comandado pelo técnico argentino Cristian Santander e em quadra pela MVP da temporada Rapha Monteiro e a MVP das Finais Tainá Paixão. A maior vencedora da primeira década da Liga, no entanto, é a extinta equipe de Americana-SP, campeã por quatro ocasiões.

Durante as últimas semanas, as equipes já começaram a movimentar o mercado de transferências da liga, na definição de seus elencos para a nova disputa. Confira todas elas:

Logo especial comemora a primeira década da LBF (Divulgação/LBF)

Blumenau-SC: Presente em todas as edições desde 2016, a equipe catarinense representará o sul brasileiro pela quinta vez na história – soma também uma participação em 2011/2012. Quinto colocado em 2019, o time do técnico João Camargo, assistente técnico da Seleção, já anunciou para este ano nomes como Karina Jacob, Joice Coelho e Vitória Marcelino, esta última campeã em 2019 pelo Sampaio. 5ª participação Técnico: João Camargo

Ituano Basquete-SP: Desde 2018 na LBF CAIXA, o galo do interior paulista segue comandado pelo experiente Antonio Carlos Barbosa, medalhista olímpico pela Seleção Brasileira em 2000. Com as tricampeãs Joice (líder em assistências de 2019 e da história da Liga) e Palmira (atual Craque da Galera) renovadas e a adição das selecionáveis Alana e Mari Dias, o rubro-negro busca avançar às semifinais pela primeira vez. 3ª participação. Técnico: Antonio Carlos Barbosa

Pró-Esporte/Sorocaba-SP: A jovem equipe, que busca resgatar os anos de glória da cidade paulista, vem para a sua segunda edição seguida no nacional, tendo no elenco nomes como das pivôs Jennifer Nonato e Maria Carolina, convocadas recentemente para a seleção brasileira, além da armadora Aruzha, principal cestinha em média da última LBF CAIXA. 2ª participação. Técnico: Marcinho

Sampaio Basquete-MA: O atual campeão investiu pesado para manter o status em 2020. Já anunciou nomes como da pivô da Seleção Érika de Souza, da bicampeã da LBF CAIXA Melisa Gretter e da experiente Gil, além de trazer de volta a capitã do bi Tati Pacheco e as atuais MVP da temporada Raphaella Monteiro e das Finais Tainá Paixão. No banco, terá novamente o comando do francês Virgil Lopez, assistente da Seleção Brasileira que alcançou as Finais com o tubarão há duas temporadas. 5ª participação. Técnico: Virgil Lopez

A bola voltará a subir em 8 de março (Diego Maranhão)

Santo André/Apaba/ Caoa Chery-SP: Dona do projeto mais duradouro do basquete feminino nacional, é a única a equipe a disputar todas as edições. Em quadra, segue com a liderança da pivô Simone, presente em todas elas, e conta com o retorno das alas Ariadna e Jaqueline, as duas maiores cestinhas da história da Liga. As novidades até o momento estão na armação: chegaram Lays, da Seleção, e Ornela Pag, uma das melhores na posição da última liga argentina. O time do ABC paulista será comandado por Arilza Coraça, responsável por continuar o legado da histórica treinadora Laís Elena, campeã da primeira LBF CAIXA e falecida em 2019. 10ª participação. Técnica: Arilza Coraça

SESI Araraquara-SP: Outro que estreou na LBF CAIXA no ano passado, quando ficou nas quartas de final, o SESI aposta na continuidade do trabalho do técnico Daniel Wattfy. Para isso, manteve o grupo que disputou o último paulista, segurando a armadora titular da Seleção, Débora e conta com o retorno da ala/pivô Aline Moura, lesionada no último PAN. Em 2020, por enquanto, apenas uma novidade: a jovem pivô Juliana, campeã do Torneio de Enterradas do Jogo das Estrelas 2019. A gestão da equipe ainda conta com a campeã mundial e medalhista olímpica Roseli Gustavo. 2ª participação. Técnico: Daniel Wattfy

Sodiê Doces/LSB RJ: O representante carioca, que neste ano também será o único brasileiro na II Liga Sul-Americana de Clubes, mantém sua filosofia de dar espaço e revelar jovens talentos do Rio de Janeiro. Para este ano, a equipe do Locão James – melhor mascote de 2019 -, trouxe a ala Thayná, principal revelação da LBF CAIXA em 2018 pelo São Bernardo/Instituto Brazolin/Unip. Também promoveu uma troca no comando: quem assume o time é Raphael Zaremba, assistente de Guilherme Vos na temporada passada. – 2ª participação. Técnico: Raphael Zaremba

Vera Cruz Campinas-SP: Campeão em 2018 e atual vice, o time do interior paulista vem reformulado para a nova temporada. Sem Meli Gretter e Ariadna, destaques do título há dois anos, a equipe ainda segue contando com a liderança de Karla e Babi – as maiores vencedoras da história da LBF CAIXA – e o poder ofensivo de Patty – terceira maior cestinha do campeonato -, mas traz caras novas como a ala Erika (ex- Santo André/Apaba/ Caoa Chery) e a ala/pivô Licinara, ex-Ituano. Uma grande mudança também está no comando: o tetracampeão Antonio Carlos Vendramini sai de cena para a chegada de Élcio Ortiz, que já provou sua competência conquistando o último campeonato estadual. 3ª participação. Técnico: Élcio Ortiz

Equipes visitam crianças e adolescentes com o LBF nas Escolas (Juca Ferreira)

Já identificada com a competição, a Wilson NCAA Gameball segue como a bola oficial da LBF CAIXA. Pela terceira temporada consecutiva, a competição vai premiar a equipe com o melhor projeto social com o troféu LBF CAIXA Social, além do LBF nas Escolas, que consiste em aproximar a modalidade e as jogadoras da LBF CAIXA das crianças e adolescentes dos municípios nos quais a liga está inserida.

Atrações criadas nas últimas duas temporadas seguirão nesta nova edição, como a transmissão de 100% das partidas, o troféu de MVP da Partida, as mascotes das equipes e a Cesta Premiada.

A CAIXA Econômica Federal é a patrocinadora oficial da LBF, que organiza a LBF CAIXA e possui a chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).