Universitário

A NOVA CASA AMERICANA DA PIVÔ KAMILLA CARDOSO

Cortejada pelas maiores universidades norte-americanas para o seguimento de sua carreira nos Estados Unidos, a pivô brasileira Kamilla Cardoso fez conhecida a sua escolha na semana passada, ao anunciar seu comprometimento com a Universidade de Syracuse a partir de 2020.

Syracuse fica no estado de Nova York e participa da ACC (a Conferência da Costa Atlântica), tida como a mais forte do basquete feminino da NCAA.

Imagem: Cuse Women’s Hoops

O time é treinado por Quentin Hillsman há doze temporadas e passou a contar nesse ano com Delisha Milton, uma das grandes pivôs da história da WNBA, como assistente técnica.

Na temporada passada, o time foi eliminado na segunda rodada do torneio da NCAA.

Imagem: Cuse Women’s Hoops

Na pós-temporada, o time foi surpreendido com a notícia de que a sua principal jogadora, a australiana Tiana Mangakahia havia sido acometida aos 24 anos de idade por uma forma agressiva de câncer de mama. Tiana, que havia recusado o draft 2019 da WNBA para permanecer um ano mais em Syracuse, está em tratamento e afastada do time.

Ambas rivais do Brasil na AmeriCup 2019, a canadense Kayla Alexander e a americana Brittney Sykes são ex-atletas de Syracuse com bom desempenho no draft da WNBA.

por Bert – Painel LBF

(20 de novembro de 2019)