Seleção

APROVADAS COM LOUVOR!

Imagem: FIBA

A seleção feminina de basquete encerrou seus compromissos em 2019 com louvor, ao conquistar a vaga única em disputa em seu grupo para o Pré-Olímpico Mundial.

Com vitórias incontestáveis sobre Colômbia e Argentina e uma brilhante atuação na derrota sobre a campeoníssima seleção americana, o Brasil confirmou mais uma vez os benefícios experimentados desde a chegada da comissão técnica chefiada pelo técnico José Neto.

Dentro de quadra são evidentes os avanços táticos, especialmente no trabalho defensivo.

E Neto trouxe ainda algo que faltou em todos os comandos recentes da seleção feminina: segurança. Conseguiu assim resgatar a confiança das atletas e extrair o melhor delas.

O caminho até Tóquio 2020, que antes não parecia muito possível, agora já permite ser sonhado e terá seu capítulo final entre os dias 06 e 09 de fevereiro de 2020, em uma nova janela FIBA com novamente pouco tempo de treinamento para as jogadoras que não estiverem no Brasil.

Já são conhecidas as quatro sedes dos torneios classificatórios: Ostend (na Bélgica), Foshan (na China), Bourges (na França)  e Belgrado (na Sérvia), que receberão quatro seleções cada.

Cada um desses grupos já tem como participante definido a respectiva seleção anfitriã.

Um sorteio no próximo dia 27 de novembro definirá os demais componentes.

Em cada grupo será colocado um representante das Américas: Estados Unidos, Canadá, Brasil ou Porto Rico.

Os grupos sediados na Bélgica, França e Sérvia receberão as outras três equipes classificadas do bloco Ásia/Oceania: Austrália, Japão ou Coreia.

Os dois representantes da África (Nigéria e Moçambique) e os três outros representantes europeus (Espanha, Suécia e Grã-Bretanha) completam os participantes aptos para sorteio.

Por já estarem classificados para os Jogos Olímpicos, Japão e Estados Unidos deverão estar em grupos diferentes. Nos grupos em que eles estiverem presentes, avançam duas seleções para Tóquio. Nos demais grupos, avançam três times, totalizando assim doze equipes.

Assim, um passo importante para chegar em Tóquio passa a ser a sorte na configuração dos sorteios.

O atual sistema permite situações cruéis como um grupo com Japão, Espanha e França, por exemplos.

Portanto, dedos cruzados até o dia 27!

por Bert – Painel LBF

(18 de novembro de 2019)