Europa

CLUBE DE ÉRIKA SEGUE INVICTO NA DISPUTA DA LIGA BELGA

As competições europeias vão se aproximando do encerramento de suas fases regulares, mas mantendo a característica da pandemia: calendários bastante irregulares.

Depois da eliminação na Euroliga, o Ízmit voltou suas atenções à Liga Turca.

No dia 22, o time perdeu para o Hatay (96-97), apesar dos 22 pontos e 13 rebotes de Clarissa.

No dia 25, outra derrota dramática (58-60) em casa. Contra o Mersin, a pivô teve 8 pontos, 5 recuperações de bola e 12 rebotes.

No dia 28, derrota para um dos líderes: o Galatasaray (89-57), com 10 pontos e 6 rebotes da brasileira.

A sequência de derrotas fez o clube cair para a nona colocação (10 vitórias, 12 derrotas), temporariamente fora da faixa de classificação.

Na Liga Adriática, o búlgaro Montana superou o bósnio Banovic (76-85), com 18 pontos e 4 rebotes de Isabela Ramona. O clube está na terceira posição (7 vitórias, 4 derrotas) da competição e já garantido no Final Four.

Na Bélgica, outra fácil vitória do invicto Braine na Liga: 59 a 111 sobre o Kortrijk. Érika marcou 13 pontos e pegou 9 rebotes no encontro, a décima segunda vitória do time na competição.

Na Croácia, mesmo as boas atuações das brasileiras não evitaram a derrota do Rijeka para o KAZL Split (71-60). Maíra teve 16 pontos, 6 rebotes e 4 assistências. Bianca, 12 pontos e 11 rebotes.

O time está na quarta colocação (2 vitórias, 3 derrotas) do segundo grupo da Liga.

No grupo A da Segunda Divisão Espanhola, o Rosalia perdeu mais uma. Contra o Barakaldo (53-61), Letícia Soares somou 8 pontos, 6 rebotes, 3 assistências e 2 recuperações. O clube ocupa a penúltima posição na tabela (5 vitórias e 17 derrotas) e está ameaçado pelo rebaixamento.

No grupo B, o Unicaja, de Débora, está na oitava posição (12 vitórias, 7 derrotas).

O time jogou no dia 24 e perdeu para o Esteponia (67-71), com 12 pontos, 6 recuperações, 7 rebotes e 2 assistências da armadora.

No dia 27, o clube superou o Sevilla (71-40), com 9 pontos, 6 assistências e 4 recuperações da brasileira.

Desfalcado de sua principal jogadora (a montenegrina Ana Pocek), o Unicaja tem um mau desempenho na segunda metade da competição, mas com jogos atrasados ainda pode subir bastante na tábua de classificação e alcançar uma das quatro vagas para a próxima fase.

Time que demorou a se acertar, o Melilla vive bom momento. Na nona posição (9 vitórias, 13 derrotas) passou pelo Alcobendas (90-76), com 20 pontos, 4 assistências e 2 recuperações de Alana.

Mas a atuação mais inspirada veio de Izabella Sangalli, que quase chegou a um triplo-duplo na vitória do seu clube, o Fustecma, sobre o Ingenia (104-85). A brasileira somou 17 pontos, 16 rebotes, 8 assistências e 4 recuperações em 31 minutos de ação. Sangalli somou 42 pontos de eficiência e por dois pontos perdeu o título de MVP da rodada para malesa Gnere Dembélé.

Com a vitória, o Fustecma está na décima segunda colocação (7 vitórias e 14 derrotas) e virtualmente se livrou do risco de rebaixamento.

Em Portugal, a liderança segue com o Quinta dos Lombos (14 vitórias, 5 derrotas), da brasileira Raphaella Monteiro, quinta cestinha da Liga e jogadora mais eficiente da competição. Com mais partidas que os rivais, o clube viu a concorrência pela liderança se acirrar após perder para o Benfica (60-51) no dia 25. A lateral somou 11 pontos e 6 rebotes no duelo.

No dia 28, o clube se recuperou contra um dos lanternas (o Queluz, por 90 a 52), mas sem a participação da brasileira.

A segunda posição está com o União Sportiva (14 vitórias, 3 derrotas), que venceu o Galitos (37-80). No encontro, Gabriela somou 12 pontos e 11 rebotes. O Galitos, oitavo colocado (5 vitórias, 14 derrotas) esteve desfalcado de Aruzha.

A rodada teve ainda a derrota do Olivais para o Benfica (77-44), com 4 pontos e 3 rebotes de Milena. O clube é o nono colocado (5 vitórias e 13 derrotas).

por Bert – Painel LBF

(01 de março de 2021)





APOIADORES VIA LEI DE INCENTIVO