Base

COC/SMEL/Foz do Iguaçu (sub-14) e Bradesco/Osasco (sub-16) ficam com os títulos da Copa Brasil de Clubes

Aconteceu em Curitiba entre os últimos dias 05 e 10 de junho a Copa Brasil de Clubes Feminina nas categorias sub-14 e sub-16.

A disputa sub-14 reuniu sete equipes: Sociedade Thalia (PR), Clube Náutico (PE), Instituto Mangueira do Futuro (RJ), ADC Bradesco (SP), COC/SMEL/Foz do Iguaçu (PR), Nosso Clube Pernambuco (PE) e UTFPR-CP/Vilela/Gatti/Água (PR).

A disputa foi em turno único, com a equipe de Foz do Iguaçu vencendo seus seis compromissos e garantindo o surpreendente ouro.

A segunda colocação ficou como Bradesco/Osasco, que teve uma derrota apenas em seis jogos (77-66, contra Foz).

O bronze ficou como Náutico, equipe treinada por Adrianinha e que teve entre seus destaques a filha da ex-armadora da seleção, Aaliyah, de 12 anos. Aaliyah estuda nos Estados Unidos e estava de férias no Brasil durante o torneio. Também chamou a atenção no Náutico a armadora Micaela, atleta sub-10.

Outros destaques na categoria foram as armadoras Diully (Bradesco) e Michelly (Foz) e a ala pivô Ana Luiza (Bradesco).

Na categoria sub-16, doze equipes compertiram: Sociedade Thalia (PR), Toledo (PR), Sport Club do Recife (PE), São José dos Campos (SP), Clube Náutico Capibaribe (PE), União Corinthians (RS), Curitiba Basquetebol/Associação São Braz (PR), Instituto Mangueira do Futuro (RJ), ADC Bradesco (SP), COC/SMEL/Foz do Iguaçu (PR), Indians Tupã Basquete (SP) e Nosso Clube Pernambuco (PE).

As equipes foram divididas em três grupos com quatro clubes cada, que se enfrentaram na primeira fase. A partir da classificação geral nessa etapa, os clubes dispuram as quartas-de-final, semifinais e finais.

O Bradesco/Osasco foi o campeão invicto da competição, repetindo o título da temporada passada.

Na decisão, o time paulista passou pela Mangueira por 82 a 58.

O técnico Paulo Vasconcelos analisou assim a performance de sua equipe na competição:

“A Copa Brasil de Clubes está se consolidando, com um número maior de equipes participantes e com mais qualidade que na edição anterior. A competição conta com uma boa fórmula de disputa, promovendo um grande número de jogos bem parelhos, e isso contribui para que o basquete feminino volte a crescer no país”.

“Ficamos muito felizes não apenas com o resultado, mas pela forma que a equipe se apresentou nesses seis dias de torneio. Nós vencemos 23 dos 24 quartos disputados e empatamos apenas um. Isso demonstra a seriedade, intensidade, concentração, coletividade e respeito pelos adversários, aplicadas por todas as atletas durante todo o torneio. Isso reforça para todos nós da comissão técnica da ADC Bradesco que o trabalho coordenado pela Macau e pelo Cristiano Cedra está no caminho certo”, finalizou Vasconcelos.

Na disputa do bronze, a equipe do Indians Tupã bateu o Toledo (PR) por 78 a 38.

Alguns destaques da categoria foram: as armadoras Beatriz (Bradesco) e Mariana (Nosso Clube – PE), a ala Brenda (Mangueira) e a pivô Adrielly (Mangueira)

A competição foi acompanhada pelo técnico da seleção adulta, Carlos Lima,  e contou com arbitragem exclusivamente feminina.

Havia a programação de uma edição sub-15 para o final do mês de agosto, que está provisoriamente suspensa em função da recente redução de repasses do governo ao esporte.

Fotos: Confederação Brasileira de Basketball/Sociedade Thalia/Associação Adrianinha de Basketball

 





APOIADORES VIA LEI DE INCENTIVO